Hospital Regional de Mato Grosso do Sul recebe capacitação sobre entrega voluntária de bebês para adoção

Esse projeto existe em Campo Grande desde 2012

Joilson Francelino, Comunicação FUNSAU/HRMS


Profissionais que atuam na Linha Materno Infantil e Serviço Social do HRMS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul) receberam, nesta terça-feira (12), uma capacitação continuada sobre o projeto 'Dar a Luz', do Poder Judiciário de Mato Grosso do Sul, que visa facilitar a entrega voluntária de bebês para adoção.

A capacitação foi conduzida idealizadora do projeto, a juíza da Infância, Juventude e do Idoso, Katy Braun do Prado, que considera a capacitação uma oportunidade valiosa para atualizar a equipe sobre os procedimentos e abordagens relacionados à entrega voluntária de bebês para adoção.

“Esse projeto existe em Campo Grande desde 2012. O HRMS já tem essa interlocução com a Vara da Infância e da Adolescência. Hoje trouxemos material didático, fizemos uma exposição e tiramos dúvidas da equipe a respeito de casos que já enfrentaram”, enfatizou.

Dados fornecidos pelo TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) revelam que em 2023, das 32 mulheres atendidas pelo projeto em Campo Grande, 19 optaram por entregar seus filhos à adoção de maneira voluntária.. A juíza ressaltou que essa alternativa proporciona às mães uma forma mais humanizada de lidar com uma gravidez indesejada, evitando os riscos associados a abortos clandestinos ou a práticas prejudiciais à criança.

Josinice Muniere Ferreira, assistente social e responsável técnica do Serviço Social do HRMS, explicou o papel crucial desempenhado pela instituição quando uma mulher decide pela entrega voluntária.

“Quando uma mulher deseja fazer a entrega voluntária, o setor atende, junto com a Psicologia, para dar o apoio necessário. A gente notifica a Vara da Infância através do projeto e posteriormente eles atendem essa família tomando as devidas providências. Esse tipo de capacitação é importante para atualização já que nosso hospital tem uma rotatividade considerável de profissionais. Hoje a gente procurou chamar equipes estratégicas, pessoas que trabalham diretamente com esse público”, afirmou.

A capacitação contou com a participação de integrantes da Linha Materno Infantil e do Serviço Social do HRMS, promovendo uma sinergia essencial entre o setor de saúde e o judiciário, visando sempre o bem-estar e a melhor assistência possível para as mães e seus bebês.

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!