Membros de quadrilha presa tinha esquema de tráfico em Nova Andradina e Anaurilândia

Operação Judas Iscariotes levou mais de 20 pessoas presas em Primavera e Rosana

Da Redação


Na manhã deste sábado (23), distrito de Primavera e cidade de Rosana, 75 km de Nova Andradina, amanheceram com a operação "Judas Iscariotes", visando o combate ao tráfico de drogas, associação para o tráfico e organização criminosa, levando 23 pessoas presas, entre elas, uma mulher e dois adolescentes foram apreendidos.

Leia também

>> Quadrilha que comandava o tráfico de drogas em Primavera e Rosana é desarticulada

 

Investigações realizadas em parceria entre a Polícia Civil e MPE (Ministério Público Estadual), com apoio da Polícia Militar e da SAP (Secretaria da Administração Penitenciária do Estado de São Paulo), cumpriram 30 mandados de busca e apreensão, resultando em prisões temporárias e outras em flagrantes.

Durante a investigação que o Jornal da Nova teve acesso com exclusividade, a suspeita presa, Ana Eduarda dos Santos Matosinhos de 18 anos, vulgo Duda, convida Gilson Fachini Santiago de 18 anos, para acompanhar até Nova Andradina, local importante fornecedor de drogas ilícitas, no último dia 15.

Gilson disse a ela que esteve no dia anterior e já que tinha pego “umas fita lá”. Gilson então indica Natanael dos Santos Souza de 29 anos, vulgo Natinha”, para lhes acompanhar até aquele cidade.

Ana é namorada de Danilo Martins, sendo que este casal pretendia ir até Nova Andradina adquirir drogas ilícitas e, para tanto, pediu que Gilson lhes acompanhassem, ao que este indicou “Natinha”.

Ana já namorou “Tubaína”, também preso por tráfico de drogas. Caso fossem meros usuários, não haveria razão para se deslocar até Nova Andradina, Estado de Mato Grosso do Sul, apenas para adquirirem drogas para consumo, aponta as investigações.

Conforme a polícia, Gilson e Natinha são vendedores de drogas ilícitas, poderiam ter adquirido deles, mas o contexto da conversa indica que eles pretendiam adquirir drogas para abastecimento de mais um dos núcleos da associação criminosa.

Em outro trecho das investigações, Anaurilândia é apontada por Natanael dos Santos Souza de 29 anos, vulgo Natinha, como refinaria de drogas. Menciona com Gilson Fachini Santiago de 18 anos, que a venda de pedras de crack, seria altamente lucrativo.

A operação levou nome de “Judas Iscariotes” porque um dos envolvidos virou evangélico e resolveu trair o grupo criminoso.

Cobertura do Jornal da Nova

Quer ficar por dentro das principais notícias de Nova Andradina, região do Brasil e do mundo? Siga o Jornal da Nova nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!