• posto 138
  • paraiso45

11/11/2012 10h27

‘Só entrego a filha na presença da polícia’, diz jovem que tocou terror em Batayporã

Redação

Imagens: Jornal da Nova


- Foto : Jornal da Nova

A reportagem do Jornal da Nova teve acesso às alegações do jovem que tocou o terror em Batayporã, na noite deste sábado (10), por volta das 19h20, onde Marcus Vinícius Pinto da Silva de 23 anos, ateou fogo em uma motoneta Honda/Biz com placa de Nova Andradina, nos móveis de sua residência e manteve a própria filha refém sob ameaça de uma faca.

 

>>Leia também
Jovem toca o terror em Batayporã, põe fogo na casa e filha fica refém

 

Segundo o autor, tudo teria começado por volta das 13h10, quando ele se encontrava em sua residência na Rua João Toloti, 202, foi quando seu cunhado foi até ao local juntamente com a filha de 04 anos do autor, uma vez que o autor esta separado de sua esposa aproximadamente uns 20 dias, os três teriam ido a um pagode em Nova Andradina.

Já por volta das 18h30, os três retornaram para a residência do autor, porém, seu cunhado deslocou para seu domicílio, enquanto o autor e sua filha permaneceram na residência, segundo Marcus, ele teria tentado por várias vezes contato com sua ex-mulher para buscar a filha, porém não obteve êxito, tempo em que compareceu ao local, sua ex-sogra e entregou parte de um dinheiro que devia ao autor, momento em que o autor interpelou sobre o paradeiro de sua ex-mulher, pois pretendia entregar a criança.

 

Em pouco tempo, compareceu sua ex-mulher proferindo palavras ofensivas “vagabundo, bêbado”, nesta hora, o autor ficou revoltado e disse que agora não iria entregar mais a criança para mais ninguém, a não ser na presença da polícia.

 

Em seguida, compareceu no local uma pessoa conhecida por Jhonata da Silva Bastos de 19 anos, conduzindo a Biz juntamente com mais duas pessoas das quais o autor não as conhecem, pois, estes teriam a intenção de pegar a criança, a pessoa de Jhonata teria dito que foi para buscá-la, o autor de posse de uma faca desferiu um golpe que atingiu a região posterior direita da coxa, neste momento Jhonata abandonou a Biz no chão e saiu correndo e segundo o autor a faca caiu no chão e ele entrou na residência.

 

Uma testemunha foi até a Delegacia de Polícia Civil, informando que visualizou Marcus ateando fogo em uma motocicleta.

Ainda segundo relato do autor a polícia, ele teria apanhado outra faca e segurou sua filha e ateando fogo nos móveis de sua casa utilizando de um isqueiro e óleo vegetal como combustível, durante o fogaréu ele permaneceu trancado dentro do banheiro com a filha enquanto a casa pegava fogo.

 

A Polícia Militar de Batayporã chegou ao local e começou negociar com o autor, no mesmo instante foi acionado o Corpo de Bombeiros e a Força Tática de Nova Andradina, pois em virtude da população estar revoltada, os policiais tiveram que isolar o local para os populares não o lincharem.

 

Depois das negociações, ele soltou a filha e se entregou para a polícia que em seguida, encaminhou para a Delegacia de Polícia Civil, onde permanece preso a disposição da Justiça.
 



veja também


  • casa255


5 Comentários

AVISO

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal da Nova. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.
O Jornal da Nova pode retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.


rodrigues Caminagui
" È sempre mais facil criticar do que ajuda....não podemos criticar o que não conhecemos temos que pedir a Deus que os orienti e de discernimento aos dois, pois o mais importante é a Vida da Criança... Que DEus os Protejam.vida da
Pablo
Agora os Vizinhos revoltados vêm aqui e comentam, já que ele é novo, não tem idade e nem estrutura para ter uma familia,como dizem vocês sobre a vida do Marcus, VOCÊ como vizinho Maduro, Pai ou mãe de familia que deve ser, no minimo deveria conversar e ajudar essa familia desestruturada... Agora que aconteceu isso tudo é muito facil vir aqui e detonar o cara. Bando de hipócritas...
Vizinho
E nada, antigamente as mulheres com essa idade viviam eternamente com os seus marido.A decadencia de uma familia esta no tipo de gente que frequentao sua casa.So sei de uma coisa a rua ficou tranquila.
Vizinho tambem
Eles deveria ter chamado os pagodeiro, a bagunça ali éra grande e não adianta culpar só o cara não, onde a fumaça a fogo. Isso que dá casar aos 13 aninhos, faltou formação nessa familia.
Vizinho
Esse povo fazia uma verdadeira farra ate autas horas da madrugada, com um grupo chamada PAGODE...porque em vez de chamar a Policia nao chamou o grupo da farra os pagodeiros?
PUBLICIDADE
  • Dedé Fest167
  • CDN Concreto7
  • agro65
  • constr110
  • madeforro22
  • nova flex80
  • Galo Tintas68