• Paraíso17

''Estou me colocando como candidato para buscar soluções para o Vale do Ivinhema e região'', diz Renato

José Antônio de Andrade / Imagens: Jornal da Nova
14/09/2014 13h00

Dando continuidade à série de entrevistas com os candidatos a deputado estadual, que disputam as eleições deste ano, concorrendo a uma das 24 cadeiras do Legislativo de Mato Grosso do Sul, o Jornal da Nova entrevistou neste sábado (13) Renato Pieretti Câmara (PMDB), ex-prefeito de Ivinhema por dois mandatos. O objetivo é abrir um espaço para que os candidatos apresentem suas propostas.

 

Na entrevista, Renato Câmara ressaltou que durante gestão como prefeito de Ivinhema, triplicou o PIB (Produto Interno Bruto) do município gerando milhares de empregos e renda. E que agora, como candidato a deputado estadual coloca toda essa experiência, em prol de toda região. Além de discutir propostas para o desenvolvimento da agricultura familiar, dos assentamentos, defender a bandeira da saúde e educação de tempo integral, caso eleito.

 

Sobre assuntos polêmicos como Lei da ficha limpa, Renato considera a Lei importante para o país. Ele também destacou que todos os balanços dos oito anos de sua gestão como prefeito de Ivinhema foram aprovados pelo Tribunal de Contas, entre outros assuntos.

 

Porque o desejo em disputar a eleição?

Aprendi desde cedo que a política quando utilizada corretamente é um meio para melhorar a vida das pessoas. Quando fui prefeito coloquei isso na pratica e melhoramos a vida de milhares de pessoas. Agora tenho esse sentimento de poder como deputado estadual ajudar muito, com muito trabalho por toda nossa região de Ivinhema e de Nova Andradina.

 

Como avalia suas chances para se eleger e quantos votos você estima precisar para ser eleito?

“Disputar uma eleição é um desafio para todos os candidatos. Estou confiante, pois tenho trabalhado já há mais de dois anos organizando um grupo de apoiadores que tem os mesmos ideais e a mesma vontade de ter um representante da região. Eu tenho chances concretas de ser eleito, por ser um candidato de uma região muito forte que é o Vale do Ivinhema e ter o apoio de uma cidade importante que é Nova Andradina. Falar de números na política é muito complicado, mas com a atual circunstancia dos candidatos, em torno de 27 mil votos um deputado estadual se elege na chapa do PMDB. Nós estamos muito confiantes, tenho recebido muitos apoios, a campanha vem acontecendo de uma forma muito natural”.

 

Considera importante a região ter uma representatividade na Câmara Estadual, e, quais as vantagens dessa representatividade?

“É fundamental nossa região possuir um deputado estadual para poder defender questões políticas que são importantes na vida das pessoas e de todos os nossos municípios. Quem vai representar Nova Andradina nas questões do desenvolvimento econômico, quem vai representar Nova Andradina pra poder ter um hospital regional que funcione de fato como um verdadeiro polo que solucione os problemas da saúde de toda região? Quem esta comprometido para resolver esses problemas? Eu estou me colocando como candidato para buscar soluções para Nova Andradina e região. Quero discutir propostas para o desenvolvimento da agricultura familiar, dos assentamentos, defender a bandeira da educação integral que é importantíssima. Então nossa região precisa ter um candidato a deputado estadual que tenha forca para representar toda nossa região e todo nosso estado com muita garra e determinação que sempre me acompanharam em toda minha vida política”.


Como você avalia a situação da região do Vale do Ivinhema? Na sua visão, quais as áreas prioritárias, e os projetos que seriam estratégicos para a região? E explique de onde virão os recursos para implementa-los?

“O Vale do Ivinhema é uma região estratégica de produção para o estado, então o deputado estadual tem que estar atento aos problemas, que as empresas que venham a se instalar na região possam ter, como por exemplo, a questão das autorizações e liberações ambientais, que e muito importante ter a participação efetiva, acompanhando como que esta sendo feito isso, contribuir pra ter mais agilidade no sistema de liberação de licenças ambientais, a questão de ir em busca de novas alternativas para a agricultura familiar, participando do consorcio do Vale do Ivinhema efetivamente com ideias, e também participando como representante da região na Assembleia Legislativa, levando as demandas que surgirem dos municípios para o governo do Estado, isso é muito importante. Além dos projetos, é importante também defender o hospital regional, defender os recursos que virão da lei do orçamento anual do governo do Estado, que é discutida e aprovada todos os anos na Assembleia Legislativa e eventualmente depende de cada projeto e depende também da contrapartida publica de outros entes como a União, os municípios, então essas questões precisam ser debatidas entre o prefeito, o deputado estadual e o governador, pra discutir a importância de ter mais recursos, por exemplo, do hospital região que esta localizado em Nova Andradina e quem vai defender isso? O candidato que esta comprometido com essas causas.

 

É função dos Deputados Estaduais estudarem o Projeto de Lei Orçamentária que é remetido anualmente pelo Executivo à Assembleia, debater cada ponto, propor emendas, sugerir modificações, e promover os debates sobre as projeções de aplicação dos recursos públicos de acordo com cada área de interesse do Estado. Então, nossa região precisa ter um deputado estadual pra defender essas questões importantes, que fazem parte da vida de todas as pessoas do Vale do Ivinhema e de Nova Andradina”.

 

Elenque, o que o candidato precisa para exercer de forma efetiva o mandato?

“É preciso esclarecimento, também muita articulação política, ser maleável, ouvir as pessoas. O deputado não tem a caneta como o prefeito, então ele não pode ser prepotente, tem que estar sempre discutindo, apaziguando, tem que ter muita coragem e capacidade moral para enfrentar as discussões que precisarem ser feitas. Tem que ter uma capacidade para compreender como funciona todas as questões legislativas para poder interferir positivamente para que ocorram as mudanças e as melhorias necessárias. O Candidato também tem que ter sua linha política, ele tem que ter lado, ele precisa ser coerente com aquilo que ele fala e com suas ações. Não podemos ficar pulando de galho em galho, precisamos ter uma posição, defender ela com coerência, com muita cautela, sem afrontar, sem usar fofoca, mais sim muito dialogo que é importante para um deputado estadual”.

 

Quais são os órgãos que compõem a Casa de Leis? E Como são as Comissões da Assembleia Legislativa e suas finalidades?

“A Assembleia Legislativa é composta pelo Plenário e pelas Comissões. Ela é gerida pela Mesa Diretora, composta pelo Presidente, 1º, 2º e 3º Vice-Presidentes, e 1º, 2º e 3º Secretários, que são responsáveis pela maior parte das instâncias burocráticas da Casa. Como regra geral, as Comissões analisam todas as matérias que tramitam pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul antes de sua votação final em Plenário. Cabe ainda a estas comissões a realização de audiências públicas com entidades organizadas da sociedade civil. Por terem competências específicas ao tema a que estão ligadas, normalmente é o parecer das Comissões (elaborado e votado pelos seus membros) que indicam parte significativa das discrepâncias e acertos de cada projeto, antes o Plenário analise as matérias. A Assembleia tem atualmente 14 comissões permanentes, com 5 membros cada. Essa informação consta no site da Assembleia e pode ser acessada pelos cidadãos. Ainda existem Comissões Especiais, criadas pontualmente para analisar algum tema importante para determinado período, e as CPI`s (Comissões Parlamentares de Inquérito), que são criadas para apurar irregularidades”.


Qual o critério para fixação do numero de vagas em cada legislatura?

“A Constituição Federal estabelece no seu Art. 27, que o número de Deputados à Assembleia Legislativa corresponderá ao triplo da representação do Estado na Câmara dos Deputados e, atingido o número de trinta e seis, será acrescido de tantos quantos forem os Deputados Federais acima de doze. Isso diz a constituição. O nosso estado, atualmente tem 8 Deputados Federais, e 24 Estaduais, ou seja o triplo dos 8 federais. O número de Deputados Federais é definido por critérios populacionais do País, pelo TSE, com base em dados do IBGE, sendo o mínimo de 08 e o máximo de setenta para cada Estado. (art. 45 da CF)”.

Concorda com candidatura de pessoas que respondem a processos na justiça?

“Acredito que nosso País deu um importante passo ao aprovar a Lei da Ficha Limpa. Cabe agora a nossos Tribunais aplicar a Lei. Ganha o cidadão, ganham o Governos. Atualmente, melhores políticos estão chegando aos cargos públicos que antes apenas eram ocupados por quem não tinha condições morais de gerir o interesse público. Defendo que apenas possam ser candidatos aqueles que possuam condições morais e jurídicas para exercer um mandato. Seria uma contradição permitir que pessoas condenadas por órgãos Colegiados de Tribunais Judiciais possam disputar as eleições. É claro que os casos concretos precisam ser analisados pela Justiça. Um caso raramente é igual ao outro. Mas faço uma distinção. A Lei proíbe a candidatura de pessoas condenadas, e não simplesmente daquelas que estejam sendo processadas. Sabemos que muitos processos podem não ter fundamento e, nesse caso, seria uma contradição impedir candidaturas pelo simples fato de existirem processos na justiça. Mas se já houver condenação, mesmo que a pessoa esteja recorrendo, vejo como prudente a opção da Lei da Ficha Limpa de barrar a candidatura. Fui Prefeito por oito anos, e tive muito trabalho e cuidado para cumprir todas as leis. Tive todos os Balanços aprovados pelo Tribunal de Contas. Sei bem como é difícil governar e ter todas as contas aprovadas”.

 

Já ocupou algum cargo público eletivo? Sem sim, quais foram os principais projetos ou ações desenvolvidas durante sua gestão?

“Fui prefeito por dois mandatos em Ivinhema, e durante minha gestão conseguimos alcançar índices importantes de desenvolvimento, primeiro o nosso PIB que mais que triplicou, o Produto Interno Bruto de Ivinhema deu um salto muito importante. Outra questão foi o crescimento do IDH, ou seja, além do crescimento econômico nos conseguimos melhorar a vida das pessoas através de ações importantes na saúde, na educação e a renda per capita das pessoas. Isso foi feito através de um amplo trabalho de gestão e também com a execução de vários projetos que nos tiramos da teoria e colocamos na pratica, como por exemplo, o pro-empresa que é um programa de incubação de empresas da confecção que gerou milhares de postos de empregos, a questão também do polo industrial e empresarial que deram resultados positivos, a questão da diversificação rural, o apoio a agroindustrializacão, criação de varias associações, enfim, foi um trabalho muito importante. O mais importante disso tudo sempre foi a minha participação com a comunidade. Sempre atendi muitas pessoas no meu gabinete, sempre estive nas comunidades organizadas dando a atenção necessária as pessoas para resolver seus problemas. Então com essas ações, nos conseguimos avançar muito como prefeito de Ivinhema. Agora como candidato a deputado estadual estamos colocando toda essa experiência, toda essa bagagem que nos já temos em prol de toda região”.

 

Caso você seja eleito deputado estadual, como vai ser sua relação política com o próximo governador? E se o governador eleito, não for o candidato que você apoia, no caso Nelsinho Trad de seu partido, PMDB, esta relação política será a mesma?

“A relação política entre Deputado e Governador deve ser pautada entre a colaboração entre a Assembleia e o Governo do Estado, a fiscalização e o respeito mútuo. Evidentemente, a existência de traços de amizade e laços de identidade política facilitam o contato, a troca de ideias e opiniões, mas acredito que não são fundamentais para influenciar nas decisões do Governo. Ficarei muito feliz se o Nelsinho, que é um candidato preparado para o cargo, for eleito Governador. Porque toda essa relação de respeito já existe entre nos. Mas caso outro candidato ganhe, acredito que as decisões que o futuro Governador vier a tomar sobre as políticas públicas serão técnicas e voltadas para atingir o interesse público. Por isso, novamente afirmo que é importante nossa região ter um deputado para pode, junto com o próximo governador, defender o Vale do Ivinhema”.

 

Espaço para considerações finais

“Agradeço a recepção dos amigos de Nova Andradina, agradeço também ao Jornal da Nova por me abrir esse espaço para falar com a população de Nova Andradina e do Vale do Ivinhema. Estou muito feliz por apresentar nossas propostas. Aqueles que não tiveram acesso as nossas ideias e bandeiras, entrem no meu site renatocamara15150.com.br e La vocês terão todas as informações sobre nosso plano de ação como deputado. Eu quero agradecer a toda população de Nova Andradina pelo carinho que tem me recepcionado. Eu que sou filho dessa terra, nascido em Ivinhema e tenho uma historia familiar de muito tempo dentro da política que faz com que a gente tenha muitas amizades na região e todo Estado de MS. Estaremos sempre prontos a atender as reivindicações da comunidade, como faz parte do meu perfil. Meu pai, Nelito Camara, me ensinou desde cedo que nos devemos ter coerência com aquilo que nos falamos e aquilo que nos vivemos e eu tenho vivido essas orientações no meu dia a dia. Sou uma pessoa simples, sou engenheiro agrônomo, sou pai de família, que também espera que nossa região e o Estado melhore com ações políticas e eu estou disposto a trabalhar por isso”.

 

Perfil do candidato

Nome completo: Renato Pieretti Camara
Nome de campanha: Coligação - MS Cada Vez Melhor
Idade: 42 anos
Naturalidade: Ivinhema
Formação: Engenheiro Agrônomo
Profissão: Sócio-proprietario da Adplan – Administracão e Planejamento
Estado Civil: Casado
Filhos: Dois – Eduardo e Leonardo
Hobby: Pescaria
Religião: Católico
Trajetória Política – quando e como: Presidente do PMDB de 2000 a 2004 Prefeito de Ivinhema por 8 anos, de 2005 a 2012. Atualmente faço parte do diretório estadual do PMDB
Partidos em que já foi filiado: PMDB, unicamente
Partido atual: PMDB
Slogan de campanha: Seu Novo Deputado Estadual

 

Vale ressaltar que o (TRE-MS) deu vistas, na qual toma conhecimento da rodada de entrevistas promovida pelo Jornal da Nova com candidatos, que concorrem às eleições deste ano, em Mato Grosso do Sul.






VEJA MAIS