• Paraíso17

''Taxa do Lixo'' deve voltar em pauta em Nova Andradina

Prefeitura busca por fim a entraves para viabilizar aprovação do projeto
Da Redação / Imagens: Luis Gustavo/Jornal da Nova
08/01/2018 11h39
Lixão de Nova Andradina / Imagens: Luis Gustavo/Jornal da Nova

Figura presente no fim de 2017, a "Taxa do Lixo" deve voltar à pauta de discussões da sociedade nova-andradinense no primeiro semestre deste ano. Isso porque a Prefeitura já articula com a sua base aliada a retomada dos debates na Câmara, com o intuito de viabilizar a aprovação do projeto. 

 

Leia também

>> Câmara de Nova Andradina devolve projetos ao Executivo

>> ''Taxa do lixo'' é retirada de pauta da sessão desta segunda-feira (18)

>> Líder do governo diz que busca mais um voto para aprovar ''Taxa do Lixo'' em Nova Andradina

>> Prefeitura recua, retira taxa de recolhimento e faz coro por tratamento do lixo

>> Vereadores se manifestam sobre ''taxa do lixo'' em entrevista ao Jornal da Nova

>> Câmara de Nova Andradina vota dia 18 criação de novas taxas e aumento da COSIP

>> Contrário à taxa de coleta de lixo, Quemuel diz que população já paga tributos demais  

 

A medida foi ingressada pelo Executivo no fim do ano passado, por meio do Projeto de Lei Complementar n°. 9/2017, que institui a taxa de coleta, tratamento e disposição final de resíduos sólidos domiciliares. À época, para tentar a aprovação, a Prefeitura chegou a recuar, retirando a taxa de recolhimento, mas sem sucesso. 

 

“Retiramos a taxa de recolhimento, portanto, haverá só a taxa de tratamento, como acontece com o esgoto. Com a nova tabela, o custo anual girará em torno de R$ 1,7 milhão, sendo cerca de R$ 147 mil por mês”, afirmou o prefeito Gilberto Garcia em coletiva de imprensa convocada em dezembro, para explicar o projeto. 

 

A exemplo de quando retirou a cobrança da coleta, a Prefeitura de Nova Andradina avalia agora sanar outros pontos polêmicos para garantir a aprovação da medida ainda neste semestre. A realização de audiências públicas, para ampliar o debate com a população, não está descartada. 

 

A iniciativa do Executivo municipal segue exemplo do que vem sendo implantado em diversos municípios do País, contudo, em Nova Andradina, encontra resistência de diversos segmentos da sociedade e instituições como a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) que, a exemplo da Câmara, emitiu parecer contrário à medida.






VEJA MAIS